De cabelos brancos, 85 anos, o Papa Emérito Bento XVI parece um pouco curvado nas últimas fotos em que aparece. O Vaticano confirmou recentemente, pela primeira vez, o fato de que ele teve um marcapasso implantado há alguns anos, um indicador de problemas do coração. Seu irmão mais velho, em meio à turbulência da renúncia, chegou a dizer que “a idade estava cobrando seu preço”. Observadores e vaticanistas notaram há algum tempo uma redução na energia ...

leia mais »

Pedir ao idoso ou ao seu cuidador que anote cada episódio de queda pode ajudar os profissionais de saúde a monitorarem o estado de saúde, a progressão da doença do idoso, bem como a ajustar a terapia deste paciente de uma maneira mais apropriada. De acordo com dados do  Centers for Disease Control and Prevention, nos EUA, o custo para a sociedade com as quedas entre os idosos ultrapassa os US$ 30 bilhões por ano em ...

leia mais »

Qual o momento certo para contratar um cuidador de idosos? Crescemos numa cultura ocidental, onde ouvimos, desde crianças, que a independência é um bem supremo, uma conquista maravilhosa. O sinônimo de ser um adulto independente não é se sustentar e morar sozinho? E quando falamos ou pensamos sobre envelhecer: não aplaudimos o maratonista de cabelos prateados, o senador de 90 anos de idade e aqueles que não têm que parar de fazer o que sempre fizeram, como ...

leia mais »

Há muitas formas de envelhecer, mas algumas provocam mudanças que geram um excesso de trabalho ou responsabilidade para um dos membros da família. É neste momento que a família deve pensar em contratar um profissional habilitado para cuidar do idoso. Apesar dos esforços despendidos para garantir uma velhice cada vez mais ativa e saudável, muitos idosos experimentam algum grau de dependência e fragilidade nessa fase. Há indivíduos que envelhecem com algum prejuízo, mas mantém certa ...

leia mais »

Dependência gera raiva, vergonha, desafio. É aceitável apenas para crianças e adultos muito jovens. Mas para adultos — e é aqui que os idosos se incluem — depender de alguém não é apenas uma realidade desconfortável, é impensável. Estamos sempre dispostos a pensar que somos capazes de cuidar de nós mesmos. E, de preferência, para sempre. Racionalmente, podemos argumentar com nossos parentes idosos que esta certeza de independência absoluta e infinita é um absurdo, que ...

leia mais »

A intransigência de alguns idosos “enlouquece suas famílias”. Os filhos presenciam, algumas vezes, um idoso cair inúmeras vezes, e querem intervir, mudando o piso da casa, melhorando o projeto de luminotécnica ou transferindo-o para um ambiente mais seguro. Mas ele insiste que não… Afinal, não há nada de errado com ele ou com a casa em que ele vive. Em outros casos, os parentes percebem que o idoso, que mora sozinho, está perdendo peso porque ...

leia mais »

A solidão é o “assassino invisível” do idoso, que ameaça a saúde, tanto quanto a obesidade ou o tabagismo. O alerta é de uma campanha – Campaign to EndLoneliness (http://www.campaigntoendloneliness.org.uk/ ) – organizada por ONGs britânicas, que alegam que o custo emocional da solidão pode ser conhecido, mas os danos físicos provocados por ela têm sido negligenciados. Segundo os promotores da campanha – Age UK Oxfordshire, Counsel and Care, Independent Age e WRVS – um em ...

leia mais »

Ninguém quer discutir ou planejar minuciosamente como vai envelhecer, nem mesmo nossos pais e avós… “No entanto, externar planos, idéias, desejos e projetos para esta etapa da vida é necessário. Em família, não devem existir assuntos tabus. Assim, temas relativos à saúde, às finanças e à qualidade de vida na etapa final da vida devem ser discutidos. E é enquanto o idoso tem autonomia que ele deve informar a seus familiares como deseja envelhecer. Não ...

leia mais »

Um número significativo de idosos – mais de um em cada quatro – eventualmente precisa de alguém para tomar, no final da vida, as decisões sobre seus cuidados médicos. A informação é de um estudo – Advance Directives and Outcomes of Surrogate Decision Making before Death –  publicado no The New England Journal of Medicine. Segundo a autora da pesquisa, Maria Silveira, da Universidade de Michigan, os resultados ilustram o valor das pessoas registrarem seus desejos ...

leia mais »

A intransigência de alguns idosos “enlouquece suas famílias”. Os filhos presenciam, algumas vezes, um idoso cair inúmeras vezes, e querem intervir, mudando o piso da casa, melhorando o projeto de luminotécnica ou transferindo-o para um ambiente mais seguro. Mas ele insiste que não… Afinal, não há nada de errado com ele ou com a casa em que ele vive. Em outros casos, os parentes percebem que o idoso, que mora sozinho, está perdendo peso porque se ...

leia mais »