Quando contratar um cuidador profissional de idosos?

 

 

Há muitas formas de envelhecer, mas algumas provocam mudanças que geram um excesso de trabalho ou responsabilidade para um dos membros da família, é neste momento que a família deve pensar em contratar um profissional habilitado para cuidar do idoso.

Apesar dos esforços despendidos para garantir uma velhice cada vez mais ativa e saudável, muitos idosos experimentam algum grau de dependência e fragilidade nessa fase.

Há indivíduos que envelhecem com algum prejuízo, mas mantém certa independência. Nestes casos, o cuidador profissional pode auxiliar nas atividades cotidianas que o idoso não é capaz de realizar sozinho, além de participar do processo de reabilitação.

Exemplos de idosos nesta condição são diabéticos com complicações, em tratamento de câncer, no pós-operatório, com fraturas ósseas.

Há ainda os idosos que são totalmente dependentes, com pouca ou nenhuma autonomia. Nesta situação estão os indivíduos com Alzheimer e Parkinson em estágio avançado, com sequelas de isquemia cerebral (derrames), acamados.

Para estes pacientes, o cuidador profissional colabora para manter as melhores condições físicas possíveis, realizando medidas de higiene, alimentação e administração de medicações.

Como nossos cuidadores podem ajudar você a cuidar do seu familiar em casa?

 

 

• Ajudar nos cuidados de higiene (como banho, vestuário);

• Estimular e ajudar na alimentação;

• Estimular atividades de lazer e ocupacionais;

• Ajudar na locomoção e nas atividades físicas, tais como: andar, tomar sol e realizar exercícios físicos;

• Realizar mudanças de posição na cama e na cadeira, além de massagens de conforto;

• Administrar as medicações, conforme a prescrição e orientação da equipe de saúde;

• Comunicar à equipe médica sobre mudanças no estado de saúde da pessoa cuidada;

• Aplicações de injeção no músculo ou na veia, curativos, instalação de soro;

• Atuar como um elo entre a pessoa cuidada, a família e a equipe de saúde.